Advogada acusada de matar ex-sogro e a mãe dele envenenados com bolo passa por audiência em Goiânia

  • 25/06/2024
(Foto: Reprodução)
Serão ouvidas 18 testemunhas, além de Amanda Partata, para que o juiz possa se inteirar sobre o processo. Ao final, ele decide como o caso será julgado, podendo até ser enviado para júri popular. Advogada Amanda Partata e as vítimas Leonardo Pereira Alves e Luzia Tereza Alves, em Goiânia, Goiás Divulgação/Polícia Civil e Reprodução/Redes Sociais A advogada Amanda Partata, acusada de matar o ex-sogro Leonardo Pereira Alves e a mãe dele, Luzia Alves, envenenados com um bolo de pote, em Goiânia, passa por uma audiência de instrução e julgamento na tarde desta terça-feira (25). ✅ Clique e siga o canal do g1 GO no WhatsApp O g1 entrou em contato com os advogados de Amanda para saber se eles desejam se manifestar, mas não houve retorno até a última atualização da reportagem. De acordo com o Tribunal de Justiça de Goiás, a audiência de instrução e julgamento teve início às 13 horas, no prédio do tribunal do júri, em Goiânia. Serão ouvidas 18 testemunhas, além de Amanda e dos promotores, para que o juiz possa se inteirar sobre o processo. Ao final, ele decide como o caso será julgado, podendo até ser enviado para júri popular. LEIA TAMBÉM: Tudo sobre o caso: Veja o que se sabe sobre caso da advogada suspeita de matar o ex-sogro e a mãe dele envenenados em Goiânia Veneno pela internet: Advogada denunciada por matar o ex-sogro e a mãe dele comprou veneno pela internet por menos de R$ 65, diz polícia MOTIVAÇÃO: Advogada matou ex-sogro e mãe dele após se sentir rejeitada por término de namoro que durou menos de 2 meses, diz delegado Leonardo tinha 58 anos e era ex-servidor da Polícia Civil. Ele era conhecido como Leozão. Além dele, a mãe de 86 anos também morreu vítima do envenenamento. Ela, segundo a polícia, era cadeirante e tinha Alzheimer. O crime teria sido motivado pelo sentimento de rejeição que Amanda teve com o fim do relacionamento com o filho de Leonardo Consciência dos atos Amanda Partata está presa preventivamente desde o dia 20 de dezembro de 2023. Em abril deste ano, ela foi suspensa dos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Goiás (OAB-GO) e, por conta disso, precisou ser transferida da Casa do Albergado, onde estava detida, para a Casa de Prisão Provisória, em Aparecida de Goiânia. Um exame de insanidade mental constatou que ela tinha plena consciência do que estava fazendo quando ofereceu alimentos contaminados às vítimas. O laudo, obtido com exclusividade pela TV Anhanguera, destacou ainda que Amanda “claramente” agiu de forma organizada e planejada para praticar o crime. PC fala possível motivo de crime em que mulher é suspeita de matar ex-sogro e a mãe dele “Nosso entendimento é que a periciada (Amanda) era plenamente capaz de se determinar sobre seus atos. (...) Em seus atos, claramente, podemos observar características de planejamento, premeditação e os cuidados para que sua intenção de cometer o ato ilícito não fosse descoberto”, dizem trechos do laudo. A realização do exame foi um pedido da defesa de Amanda, ao qual a Justiça aceitou no início do mês de abril. A avaliação foi feita pela junta médica do Tribunal de Justiça de Goiás. Além de entrevistar Amanda, os médicos também ouviram a mãe dela, para entender como era o comportamento da advogada desde a infância. A conclusão é que, a partir do ponto de vista psiquiátrico forense, ela não apresenta qualquer limitação cognitiva, retardo mental, além de também não ter sido identificado qualquer evidência de doença mental. O resultado do exame será anexado ao processo e Amanda deve continuar respondendo ao processo de duplo homicídio qualificado e dupla tentativa de homicídio. 6 meses A médica Maria Paula Alves abraçada com o pai Leonardo Pereira Alves, de 58 anos, que morreu envenenado, em Goiânia Reprodução/Redes Sociais No dia 17 de junho, o caso completou seis meses. A médica Maria Paula Pereira, usou as redes sociais para desabafar as saudades que sente do pai, Leonardo Pereira. Ela afirma ter recebido mensagens de mais de 200 pessoas que relataram boas ações do pai. “Queria muito que esse tipo de contagem existisse depois que o senhor tivesse entrado comigo na igreja, conhecido seus netos; (...) depois da gente viajar à Tailândia como sempre sonhamos. Tenho certeza que agora é um anjo e continua tudo aquilo de bom que sempre fez. O senhor faz falta”, lamentou a jovem. 📱 Veja outras notícias da região no g1 Goiás. VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

FONTE: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2024/06/25/advogada-acusada-de-matar-ex-sogro-e-a-mae-dele-envenenados-com-bolo-passa-por-audiencia-em-goiania.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. saudade da minha vida

gustavo lima

top2
2. uai

zé neto e cristiano

top3
3. rancorosa

henrique e juliano

top4
4. eu e voce

jorge e matheus

top5
5. solteirou

luan santana

Anunciantes